Aulas presenciais da rede estadual de ensino retornam a partir de segunda-feira (10)

A rede estadual de ensino do Paraná terá, a partir de 10 de maio, uma volta gradativa às aulas presenciais. O retorno deve acontecer paralelamente à vacinação dos profissionais da Educação, programada para este mês, e em um momento de queda na taxa de transmissão e nos indicadores de contágio. O anúncio foi feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, nesta terça-feira (4).

O retorno se dará inicialmente em cerca 200 escolas de diferentes regiões do Paraná. O quantitativo corresponde a aproximadamente 10% das unidades pertencentes à Secretaria de Estado da Educação e do Esporte. As atividades dentro das escolas estavam suspensas desde março do ano passado.

Há três critérios para a definição de quais colégios devem ter prioridade para a volta das atividades presenciais. O primeiro deles é o acompanhamento das cidades onde houve retorno das redes municipais de ensino e do transporte escolar. Além disso, serão priorizadas as instituições de ensino onde há alunos em situação de vulnerabilidade e sem acesso a equipamentos digitais para realizar as atividades remotas. Outro critério é a análise de colégios com maior número de professores fora do grupo de risco. As secretarias da Educação e do Esporte e de Saúde ainda estão realizando o mapeamento dos locais.

“Os pais ou responsáveis é que vão autorizar o retorno dos alunos às aulas presenciais, com rodízio semanal entre os estudantes. Também vamos respeitar todos os protocolos de saúde elaborados pela Secretaria da Saúde”, comentou o secretário de Estado da Educação, Renato Feder.

Já os alunos que optarem por não ir às aulas presenciais continuarão no ensino remoto (que inclui as plataformas digitais do Aula Paraná, videoaulas no YouTube e TV aberta, além do kit pedagógico impresso), sistema em vigor no Paraná desde o início deste ano letivo, em 18 de fevereiro.

Vacinação
A retomada vai ocorrer paralelamente à vacinação dos profissionais da Educação, programada para começar nos próximos dias. O Governo do Estado distribui hoje 32.760 doses da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz voltadas exclusivamente para esse público. Segundo estimativa da Secretaria de Estado da Saúde, outros 8 mil trabalhadores já foram imunizados por integrarem o grupo prioritário do Plano Estadual de Vacinação, de pessoas com mais de 60 anos.

Greve
A APP-Sindicato, que representa professores e funcionários das escolas estaduais e municipais de mais de 200 cidades, declarou que não é favorável ao retorno presencial das aulas neste momento. Se o governo insistir na proposta, a categoria pode entrar em greve, segundo a assessoria de imprensa da APP.

O sindicato alega que não há condições estruturais nas escolas para qualquer retorno, que faltam profissionais para o devido acompanhamento dos estudantes.

 

As informações são do site Bem Paraná.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *